Harry Potter

Europa 2014 – Londres: Harry Potter e Camden Town

Não bastasse a gente ter deixado de fazer tanta coisa em Londres na primeira vez em que estivemos lá, ainda apareceram coisas novas pra fazer que não existiam na época (e outras ficaram pra próxima, e pra próxima…). Uma dessas coisas foi a possibilidade de visitar os estúdios da Warner que abrigam alguns dos mais famosos cenários originais da franquia Harry Potter, além de muitos figurinos e outros objetos de cena. É um programa divertido pra quem nem é fã da série, como eu. Para os aficionados, é o máximo!

Continuar lendo

Anúncios
Londres - Big Ben

Europa 2014 – Londres, um roteiro óbvio (mas essencial)

E lá voltamos nós. Se 5 anos atrás alguém me dissesse que eu iria três vezes à Europa em tão pouco tempo eu não levaria a sério. Mas isso teria sido antes de eu ser infectado com o vírus das viagens, daquele subtipo melhor medicado no Velho Mundo. Câmbio favorável (ok, cada vez menos) e promoções da TAP também ajudam.

Como tínhamos dessa vez a companhia de marinheiros de primeira viagem à Europa, o roteiro foi recheado de clichês, e apesar de parecer não digo isso como uma coisa ruim. A arte está em escolher os melhores clichês, evitando as roubadas pega-turistas e ficando apenas com aqueles que afinal de contas fizeram por merecer justamente o seu famigerado rótulo.

Além do mais, Londres é uma cidade de mil faces, mesmo nos seus caminhos mais universalmente conhecidos até por quem nunca pisou lá. A primavera era uma coisa nova para nós, e os dias mais longos vieram como combustível extra pra fazer o dia render render mais.

Começaríamos nosso roteiro pela Tower Bridge, mas a primeira coisa que fizemos foi nos perdermos, e descemos do ônibus (fico imaginando quem precisa de ônibus hop-on hop-off numa cidade de double decks tão bons) numa região de East London que se mostrou bem longe da famosa ponte. Foi ótimo! Caímos no meio de uma espécie de mercado árabe e foi divertido observar o vai e vem de mulheres de véus ou mesmo de burca! Eles não pareciam curtir o fato de eu estar tentando fotografá-los, e como ainda não tenho o hábito de pedir, fiquei sem boas fotos desses momentos.

East London
East London

Continuar lendo

Castelão - Copa 2014

Um jogo do Brasil…

Foi dificílimo conseguir. Não fui contemplado nas fases de sorteio de (compra) ingressos, não consegui sair da famigerada “fila”do site da Fifa nas outras fases e já estava conformado em assistir apenas Uruguai x Costa-Rica na Copa do Mundo. À medida que a competição caminhava, as oportunidades foram aparecendo e eu acabei conseguindo assistir a mais dois jogos, mas pra conseguir o jogo que eu realmente queria tive que passar uma semana acordando de madrugada, de plantão no site, isso fora as várias outras horas gastas bolando e aprimorando estratégias pra aumentar as minhas chances (tudo dentro da legalidade, diga-se). E foi só na véspera do jogo que consegui botar no carrinho de compras os tão sonhados (e caros) ingressos para as quartas de final entre Brasil e Colômbia. E tudo valeu a pena!

Castelão na Copa do Mundo
Brasil e Colômbia, Castelão lotado

Continuar lendo

Airbnb

Minha experiência com o Airbnb

Airbnb

Cultivo há alguns anos a vontade de alugar um apartamento em uma cidade, provavelmente da Europa, por pelo menos um mês, combinado com algum tipo de curso e, assim, ter uma espécie de experiência de morador. Enquanto esse dia não chega, vou tendo mini-experiências de morador alugando apartamentos por pequenos períodos, quando possível e/ou conveniente, claro.

Uma dessas situações aparece mais claramente quando você está em um grupo de 4 ou mais pessoas. É difícil e pouco conveniente alugar um quarto quádruplo, e geralmente é bem mais barato alugar um apartamento do que alugar 2 quartos de hotel. A última Eurotrip foi a oportunidade ideal de testar o aclamado serviço do Airbnb, e aluguei apartamentos em Paris, Madri e Roma, com absoluto sucesso.

Continuar lendo

Londres

Uma nova Eurotrip!

Depois de mais um ano trabalhando pra caramba, retornei ao velho continente pra uma nova Eurotrip. Uma viagem, pelo menos pra mim, mais desafiadora que de costume. Dessa vez éramos um grupo de quatro pessoas, cujas expectativas e interesses eu tive que administrar, já que todo o roteiro ficou de novo por conta da Giusti Tur (um dia ainda vou fundar essa empresa). E apesar dos 20 dias de viagem, foi um roteiro muito denso e corrido, porque envolvia 5 capitais (Londres, Paris, Barcelona*, Madri e Roma) e mais deslocamentos de avião do que eu gostaria (embora inevitáveis).

Não raro eu precisava ficar acordado até um pouco mais tarde pra pesquisar e acertar detalhes do roteiro do dia seguinte, já que eu não o detalhei o suficiente antes da viagem, mas no final deu tudo certo. Enquanto eu não coloco ordem na casa (leia-se 1500 fotos pra editar) e tomo coragem pra postar o dia-a-dia dessa viagem, vai aí pelo menos um aperitivo de como foi.

Londres foi a primeira cidade, e quase quatro anos depois da última visita, ela conseguiu ser ainda melhor. Uma metrópole com mais de 8 milhões de habitantes ser tão limpa, bonita, organizada, com moradores tão educados, enfim, funcionar tão perfeitamente, é coisa raríssima. Tente lembrar de outra cidade desse porte que tenha essas qualidades… você não vai achar!

Ao contrário da primeira vez, quando Londres foi o último destino e nós, cansados, resolvemos apenas passear quase a esmo, em slow travel, dessa vez a gente imprimiu um ritmo frenético e conheceu vários lugares novos. Teve Harry Potter, troca de guarda, Notting Hill, parques e demos mais atenção aos museus do que da vez anterior (mas não tanto quanto alguém que gosta de museus). Londres foi um grande sucesso, mais uma vez.

Londres
Londres

Continuar lendo