Europa – dia 17 – Bate-volta a Berna

A essa altura fazia uns 2 ou 3 dias que a gente não encarava temperatura ACIMA de zero. Nesse dia tava -5ºC, e enquanto a Tati fazia nosso café (alguns hotéis em que ficamos tinham no quarto uma bandeja com xícaras, café instantâneo e uma espécie de chaleira elétrica. Muito útil naquela friaca) eu fui comprar uns croissants ou coisa do tipo numa espécie de padaria bem próxima do hotel. Por mais masoquista que isso possa parecer, eu me divertia com aquilo 🙂

Nesse dia resolvemos fazer um bate-volta a Berna, capital da Suíça. Uma das vantagens de comprar um Swiss Pass é que a gente não tem pena de fazer bate-volta, e a Suíça certamente é um dos melhores países pra fazer isso de trem. De Interlaken, paraíso dos esportes (de inverno e verão), a Berna, capital do país, a viagem dura apenas uma hora! Daí você já pode imaginar como tem gente que sai de Berna todo equipado pra esquiar logo ali em uma das inúmeras pistas disponíveis. Ok, eu não imaginava, mas depois de parar pra pensar um pouco, é tipo a gente pegar o carro e ir à praia aqui no Brasil.

Berna - Suíça
Berna – Suíça
Desembarcamos em Berna, e parecia ainda mais frio que em Interlaken. Por causa de uma chuva fina insistente hesitamos em sair da estação, até perceber que o que caía do céu não era exatamente chuva, mas neve, só que fininha. Ah, porque não disse logo! Debaixo de neve a gente vai numa boa. Tamo aqui pra isso 🙂

O plano era simples, tinha feito um pequeno roteiro à pé pelo centro, medieval, da cidade, passando pelo parlamento Suíço, pela famosa torre do relógio e pela catedral, até chegar ao rio Aare. O fato de Berna possuir cerca de 6 km de “arcadas” (calçadões cobertos) no centro facilita bastante essa caminhada, mesmo em condições adversas!

Berna - Suíça
Berna – Suíça

Berna - Suíça
Berna – Suíça

Berna - Parlamento Suíço
Berna – Parlamento Suíço

Torre do relógio - Berna
Torre do relógio – Berna

Berna - Suíça
Berna – Suíça

Chegando à beira do rio Aare, atravessamos a ponte e já estávamos praticamente no BärenPark, ou Bear Park, ou parque dos Ursos, uma das principais atrações da cidade, onde se pode ver, advinha, ursos em seu terreno de cerca de 6 mil metros quadrados. Infelizmente (mas já esperado), os ursos estavam hibernando (inverno, lembra?) e não tinha nada pra ver, além do próprio rio. Como prêmio de consolação, entramos no bar/restaurante anexo ao parque e experimentamos uma excepcional cerveja de chocolate (!), cujos 12% de teor alcoólico ajudaram a nos esquentar um pouco antes de encarar a subida para o Rosengarten.

O Rosengarten, ou jardim das rosas, também não tinha como estar florido naquela época, sabíamos, mas subimos até lá mesmo assim, apenas pela vista da cidade que ele proporciona. Não por acaso estávamos sozinhos lá em cima, e ficamos por algum tempo tirando muitas fotos, até o frio mandar a gente embora. Pegamos um tram até a estação de trens (transporte local também está incluso no Swiss Pass) e voltamos para Interlaken.

Berna - Suíça
Berna – Suíça

Berna - Suíça
Berna – Suíça

Berna - Suíça
Berna – Suíça

Berna - Suíça
Berna – Suíça

Ria Aare - Berna
Ria Aare – Berna

Berna vista do Rosengarten
Berna vista do Rosengarten

Berna vista do Rosengarten
Berna vista do Rosengarten

Berna - caminho do Rosengarten
Berna – caminho do Rosengarten

Se um dia você quiser fazer esse roteiro, bem simples, siga esse mapa:

link para o mapa: http://goo.gl/maps/WpXKw

Na chegada em Interlaken, dessa vez descemos em Interlaken Ost, a outra estação de trens da cidade. Fomos a um restaurante bem recomendado no Trip Advisor (refazendo a busca no site, agora vejo que nem é tão recomendado assim), chamado Laterne. O objetivo era provar nosso segundo prato típico na Suíça: fondue!

O Laterne é, de fato, um lugar especial pra ir. Meio fora do circuito turístico, nós éramos claramente os únicos clientes “não locais” (gosto quando isso acontece), o ambiente é muito acolhedor e confortável, o que é especialmente importante no inverno. No entanto, uma pegadinha no cardápio meio que tirou o brilho da nossa experiência. Pedimos um fondue de queijo e outro de carne, pra provar os dois, mas a pessoa que nos atendia informou que o de carne só podia ser pedido “aos pares”. Colocasse logo isso no cardápio, ora bolas. Frustrados, fomos no de queijo apenas. Comparando com o do Brasil, senti falta das batatinhas cozidas pra acompanhar, mas de qualquer forma valeu a pena 🙂

Depois do nosso pequeno jantar romântico, voltamos à pé pro hotel, ou pra casa, como a gente gosta de dizer, passando por várias ruazinhas charmosas, ainda acompanhados pela neve, agora suave, na bucólica noite de Interlaken. Só de lembrar já dá vontade de subir a serra…

Anúncios

3 comentários sobre “Europa – dia 17 – Bate-volta a Berna

  1. Helder Ribeiro disse:

    Rapaz, deve ter sido muito bonito esse passeio. Tenho vontade de visitar algumas dessas cidades no inverno pra fotografar e ver como é. Aliás, suas fotos ficaram muito boas. As vistas do jardim de rosas então ficaram show. Muito bacana.

    Abração,
    Helder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s