Europa – dia 04 – Bate-volta a Lugano

Mesmo ficando na Suíça, Lugano é uma excelente opção de bate-volta a partir de Milão. A cidade fica a uma hora de trem, e estes partem em intervalos regulares da estação Milano Centrale. Estava programado no nosso roteiro e foi nosso único contato com a parte italiana da Suíça.

Apesar do tempo feio, Lugano nos causou uma ótima primeira impressão, porque a chegada já tem um certo impacto.  O trem vai se aproximando vagarosamente de belas cidades pelo caminho, com destaque para Como, ainda na Itália e que vale uma visita no verão, campos com resquícios de neve de dias anteriores e, por fim, o belo panorama montanha-lago clichê da Suíça. Lembro de ter comparado (preconceituosamente, como sempre): Lisboa – ok, Milão – nhé, Lugano – uau! Minha opinião não mudou muito de lá pra cá…

Lugano
torre da igreja em Lugano

Lugano
ruas do centro de Lugano

Lugano
centro de Lugano

Lugano
centro de Lugano

A estação é pequena e fica numa parte alta da cidade, Pra chegar ao centrinho propriamente dito é preciso descer à pé ou pegar um funicular. Foi o que fizemos. Ao descer do funicular começamos a caminhar pelas ruelas de Lugano, que pra falar a verdade é bem voltada ao turista, com lojas e muitos restaurantes até chegar à beira do lago.

Lugano
beira do Lago Lugano

Lugano
beira do Lago Lugano

Lugano
beira do Lago Lugano

Caminhávamos satisfeitíssimos com a beleza, organização e limpeza da cidade, mas era muito forte a impressão de que aquele lugar mostraria mesmo todo seu potencial em outra estação. Aliás, foi a primeira fez que tivemos essa impressão que foi recorrente em vários lugares do nosso roteiro. A sensação de: “ah, esse lugar na primavera…”.

De fato, Lugano é mesmo um destino de veraneio para os suíços, e eles têm até um “Pão de Açúcar” pra contemplar (mas sem bondinho), que é o monte San Salvatore, e que infelizmente estava metade encoberto. Quem não tem primavera, caça com inverno.

Monte San Salvatore Lugano
você acredita se eu disser que esta foto foi manipulada no photoshop? 🙂
Parco Civico Lugano
Parco Civico Lugano

Fomos caminhando até chegar ao Parco Civico, parque muito usado pelos moradores (nem tanto no inverno), segundo a simpática senhora que nos atendeu no centro de informações turísticas. Por sinal, a extrema simpatia dos suíços foi a marca registrada em toda a viagem, ao contrário da eventual rispidez dos italianos (falo sobre isso em outro momento).

Depois de caminhar pelo Parco Civico, seguimos no sentido oposto a fim de conhecer o lado direito do lago, por assim dizer, parando no meio do caminho pra almoçarmos. Foi nosso primeiro contato com os preços altos da Suíça, mas quem ler esta série de posts até o final ainda vai me ver reclamando muito disso…

Apesar de existirem algumas outras opções de passeios na cidade e na região (poderíamos ter feito um passeio até o Monte Bré, por exemplo), acho que pelo tempo ruim não valeria a pena, além do mais… eu já mencionei como as coisas são caras na Suíça?

Lugano
beira do Lago Lugano

Lugano
telhados de Lugano

Lugano
beira do Lago Lugano

Caía o final da tarde (mas sem direito a por do sol) e resolvemos voltar pra Milão, pois o frio já nos consumia. Eu sei que falei muito pouco sobre a Suíça agora, mas esse foi só o primeiro contato que tivemos. Passamos a maior parte dessa eurotrip desbravando o país, então tem muito assunto pra depois.

O dia seguinte seria o último dia “útil” em Milão, e tínhamos um compromisso especial marcado, mas isso eu conto no próximo post.
Até

Anúncios

2 comentários sobre “Europa – dia 04 – Bate-volta a Lugano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s