Europa – dia 02 – Reveillon em Milão

Depois de emendar um voo transatlântico com um dia intenso em Lisboa (confira o post), pegamos outro voo bem cedo, no dia 31 de dezembro, para Milão, nosso primeiro destino de fato (Lisboa foi apenas uma looonga conexão). Devido a distância e o fuso (na Itália adiantamos o relógio uma hora em relação a Portugal) só fomos chegar por volta das 11 da manhã. No final desse vôo tivemos o primeiro contato visual com o que estávamos realmente procurando…

alpes italianos europa
foto: Tatiany Giusti

No desembarque começou a rolar uma certa tensão, por dois motivos: primeiro a de saber se nossas malas realmente tinham chegado, e intactas, depois de um dia e meio sem vê-las (não recolhemos em Lisboa). A segunda tensão era quanto ao idioma: a Tati sempre mostrava essa preocupação e eu sempre dizia que a gente não tinha com o que se preocupar, afinal eu tinha assistido Terra Nostra e era “fluente”. Além disso eu também dei uma estudada no vocabulário básico antes de viajar.

Aparentemente, a estratégia Terra Nostra não se mostrou muito eficaz já no nosso primeiro desafio, que era pegar o Malpensa Express no aeroporto pra ir pro nosso hotel. O casal na nossa frente na fila da compra do ticket já tomou um esporro da funcionária da estação porque não sabia falar italiano, e quando chegou a nossa vez ela ainda reclamava – daquele jeitinho discreto italiano – que não era obrigada a falar inglês (o que já matou nosso plano B. O plano A era “falar” italiano). No susto, compramos tickets para Milano Centrale e o próximo trem partiria em 2 minutos!

É claro que não conseguimos chegar na plataforma a tempo (na verdade, chegamos na plataforma errada) e tivemos que esperar uma hora até o próximo trem. Havia outros, mas não pro nosso ticket. Humm, talvez eu não fale italiano, pensei, e aproveitamos aquela “hora de reflexão” pra já ganhar algum vocabulário útil (do tipo plataforma = binario) e tomarmos um chocolate quente, porque ali o inverno era de verdade (1 grauzinho).

Dessa vez na plataforma certa, pegamos o trem até Milano Centrale, e lá tomamos uma das decisões mais acertadas da viagem: compramos um chip de celular pré-pago! Vou fazer um post mais detalhado sobre isso em breve, mas adianto que foi de grande valia durante toda a jornada. Ligações baratas para o Brasil e internet 3G rápida e ilimitada, igual no Brasil.

Bom, nos instalamos no hotel e descansamos um pouco. Apesar de Milão ser conhecida pela vida noturna agitada, inclusive no Reveillon, nossa intenção era apenas comprar algumas coisas legais no supermercado vizinho e fazer uma mini-ceia no quarto mesmo. Mas antes disso fomos cumprir uma outra missão importante pra viagem: comprar roupas apropriadas para o inverno. Eu também vou escrever um post sobre isso em breve (o que vestir e onde comprar). Acontece que a gente acabou demorando um pouco demais nessa tarefa e, quando voltamos, grande parte do comércio já tava fechado, inclusive o supermercado onde compraríamos as coisas.

Reveillon em Milão
via Dante iluminada

Reveillon em Milão
Milão

Ainda havia opções de clubs pra noite do reveillon a cerca de 120 euros por pessoa, mas não era o que a gente queria gastar. O jeito foi ir pra rua em direção ao Castelo Sforzesco, onde supostamente haveria animação e queima de fogos, e lá daríamos um jeito de comer alguma coisa.

Você já deve ter lido isso por aí, mas se não leu, leia agora: o reveillon fora do Brasil não tem nem a metade da graça que tem aqui. Nem tenha essa expectativa, e mesmo se for sem expectativa ainda vai ficar um pouco desapontado. Dos fogos só se ouvia o barulho, nada de espetacular, e a animação era a que dava pra ter sob um frio de -3 graus. Talvez por isso ainda tenhamos conseguido uma mesinha apertada num pequeno restaurante perto do Duomo. Duvido você conseguir isso de última hora no Brasil.

Ainda assim, nosso reveillon foi ótimo. A dois, em um pequeno restaurante charmoso com boa comida e bom vinho, gastando só um pouco mais do que o normal, e voltamos pra casa tranquilamente de metrô, que funcionava normalmente. A viagem só começava…

Reveillon Milão
edição: Tatiany Giusti

Difícil mesmo foi arrumar o que fazer no 1º de janeiro, com a cidade praticamente fechada. Assunto do próximo post.
Até.

Anúncios

2 comentários sobre “Europa – dia 02 – Reveillon em Milão

  1. Windson Mateus disse:

    Ótimo post!! Deu vontade de passar um inverno na Europa também 🙂
    E eu ri muuuito com a estratégia Terra Nostra 😀 Vou preparar alguma estratégia também quando eufor com a minha noiva, que é louca pra conhecer a Itália!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s