Aos excursionistas, ainda há esperança

ônibus de excursão – exciting! (fonte: melhor não…)

Sim, por uma dessas ironias do destino e por uma esdrúxula combinação de fatores que tornariam uma viagem no feriado cara demais, tive que viajar de excursão. Logo eu que sempre maldigo tanto essa forma ultrapassada e broxante de viajar.

Se essa recente experiência não me trouxe nenhuma grata surpresa – exceto pelo fato de não haver nenhum chato no grupo, o que é raro, justiça seja feita – serviu pra que eu percebesse a existência de um grupo específico de viajantes (ou turistas, como queira): pessoas que SÓ viajam de excursão!

Fico com vontade de ajudar. Não entenda como arrogância, mas tenho pena de quem gasta tanto ou mais que eu numa viagem pra “conhecer” um lugar pela janela de um ônibus. Pra ficar no hotel determinado, comer nos lugares determinados e fazer as coisas determinadas por alguém. Você já é mandado pelo chefe o ano todo, e nas férias paga pra alguém mandar em você? Você está fazendo isso errado…

Veja bem, eu não quero que acabem as agências e os guias de turismo. Em muitas situações a ajuda deles é importante e bem-vinda. Você não vai querer/poder fazer um safari na África sozinho e sem instrução, nem vai poder conhecer os Lençóis Maranhenses sem um profissional credenciado, ou alugar um carro e subir a cordilheira dos Andes por conta própria na Estrada de los Caracoles pode não ser a sua praia.

Estrada dos Caracoles – fonte: Wikipedia

Acredito que as pessoas viajam em excursões principalmente por 3 motivos: medo, preguiça e falta de informação. Medo de alguma coisa dar errado (como se não desse nas excursões), preguiça de pesquisar sobre o destino, e simplesmente não saber que é possível fazer uma viagem muito mais proveitosa  por conta própria.

Se você, excursionista de carteirinha, ainda não se convenceu, proponho o seguinte: da próxima vez que for viajar, esqueça que existe a CVC (e similares), use a internet e monte e “execute” sua viagem por conta própria (o que não significa não ter ajuda de ninguém). Depois de “sair da caixa” e conhecer um lugar como ele realmente é (na medida do possível) me diga o que prefere. Se não gostar, pode voltar pra dentro do ônibus da CVC e seja feliz (mas um blu-ray com videos da cidade deve ser mais legal).

Poderia passar horas escrevendo sobre as desvantagens de uma viagem “empacotada”, mas meu objetivo aqui era só desabafar um pouquinho. Até porque não é a primeira vez que falo sobre isso. Confira:

Giusti Tur – Parte I
Giusti Tur – Parte II

Anúncios

2 comentários sobre “Aos excursionistas, ainda há esperança

  1. Do que eu gosto... disse:

    Oi Ronaldo!
    Já viajei das duas formas e a limitação de quem viaja de pacote é mesmo muito grande.Fora que eles querem enfiar goela abaixo outros passeios que na maioria das vezes é uma tremenda barca furada. Tem algumas viagens que vou fazer usando o pacote, países que não conheço nada do idioma,mas cada minuto dentro da cidade é sempre aproveitado do meu jeito, semre pesquiso e quando não quero acompanhar o grupo, caio fora, faço o meu passeio. Graças a Deus nunca tive surpresas desagradaveis, ah, só uma vez, mas fui ressarcida imediatamente, também fiz um barraquinho, meu marido morreu de vergonha e disse que o guia muiiiito educado teve medo de mim.rsrs
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s