Carta para George (Letter to George) – parte II

o texto abaixo tem todos os direitos reservados e sua reprodução sem permissão do autor é proibida! Lembro também que essa é uma tradução livre.
O texto original é esse.

Antes de continuar, leia a primeira parte do post.
Eis a continuação:

.
.
.

Passo 12. Devido à percepção de que nenhum fotógrafo sério tem apenas uma lente boa, compre uma segunda lente para “cobrir todas as distâncias focais” e “complementar” sua lente principal – outra magnífica lente premium, faz-tudo, rápida, zoom, mas telephoto. $520

Passo 13. Adicione uma macro; sua zoom não parece fazer close-ups muito bem. Também $520.

Passo 14. Gaste muitas horas lendo e relendo testes de lentes até ficar com os olhos turvos para provar para si mesmo que sua lente macro é tão tecnicamente perfeita quanto é possível uma lente ser. É super nítida! Até os cantos das imagens! Aquela vozinha que não se calará menciona a você que suas fotos macro ainda meio que são uma porcaria, e que já existem aproximadamente um número de Graham de fotos macro na internet, quase todas elas parecendo… bem, mais ou menos a mesma.

Passo 15. Como você não está muito satisfeito com o resultado da sua tele zoom – ela simplesmente não parece ser muito mais satisfatória que a sua zoom principal – você não sabe muito bem o que é – você mergulha de novo numa extensa jornada  de pesquisa na internet, e volta à superfície depois de longa imersão com a compra de uma verdadeiramente magnífica 80-200mm profissional, de abertura constante. $1080. Você dá a antiga tele zoom para o filho adolescente do tio da sua esposa, que imediatamente começa a fazer um trabalho fantástico com ela depois de repentinamente descobrir que você existe.

Passo 16. Perturbadoramente, você se descobre deixando a bolsa da câmera em casa cada vez mais, uma vez que ela agora pesa aproximadamente e tem aproximadamente o mesmo tamanho de um bloco de concreto.

Passo 17. Esposa compra uma D300s para você de presente de aniversário! Oba! Melhor presente de aniversário de toda a sua vida! É amor, amor puro – pela esposa, não pela câmera. Meio que pela câmera. $1530. Você venderia a D90, mas como está quebrada (passo 10)… você pretende consertá-la. Ela vai para o armário.

Passo 18. Vozinha filha da p*** começa a murmurar bem baixinho sobre full frame.

Passo 19. Decida que você não é um fotógrafo de macro. Numa fraca, insignificante tentativa de deixar a bolsa mais leve, a lente macro se junta à velha lente zoom do kit e à point-and-shoot quebrada no armário. Ei, você sempre pode pegá-la quando precisar.

Passo 20. Agora que você tem sua bela tele zoom profissional de abertura constante, sua velha zoom normal semi-pro não parece servir mais. Então você compra uma lente 17-55mm f/2.8 AF-S. Que é totalmente demais. Você a-do-ra! $1385. Sua velha zoom vai para o Ebay e rende $230 descontados taxas e frete.

Passo 21. Você se considera completamente pronto no que se refere a equipamento. Completamente. Pra sempre. Você nunca mais vai precisar de nada, nunca. Ainda, por alguma razão, um irritante senso de tédio se instala no que se referre ao seu hobby de fotografia. Você se dá conta, num momento de luz que também trás um leve momento de pânico existencial, que você sente falta de comprar. Você mergulha nas compras por coisas que você sabe que não vai comprar. De forma desconexa, você checa preços, lê reviews. Você se vê estranhamente  irritado nos foruns que frequenta. Então, vagando por essas estranhas terras onde comprar não é mais necessário, você lê algum idiota na internet murmurar seguidamente sobre como é divertido usar apenas uma pequena lente fixa. Completamente no impulso, você adquire uma 35mm f/1.8 recém chegada no mercado ($200). Surpreendentemente, ela até que é legal – faz a grande D300 mais fácil de carregar, quase ágil. Você se sente… livre. Claro, ela não é tão excitante enquanto lente, e é um pouquinho longa demais, pra ser honesto consigo mesmo, mas não é preciso uma bolsa grande pra carregar. É fácil de levar pra rua. Para sua surpresa, seu prazer aumenta novamente, muito mais do que apenas notavelmente.

Passo 22. Cala boca, pequena voz, cala boca, cala boca, cala boca!

Passo 23. Sua atividade como fotógrafo dá uma engrenada, de repente você resolve: você vai comprar a melhor, a melhor de todas, pra não mais ser atormentado por seus fantasmas. Com determinação inabalável você compra uma D700. Você não estava nem considerando isso; toda aquela pesquisa e leitura de reviews não era realmente séria. Prazer compete com culpa enquanto você faz o chegue. $2..450. A voz balbucia que seu orçamente inicial para toda essa jornada era de $400, mas você manda ela se calar. Agora a D700 parece quase barata comparada com a D3s ou D3x. Esposa magoada: passaram apenas 1 ano e quatro meses desde que ganhou a D300 de presente. Se sentindo culpado, cuidadosamente você explica que a D300 será um excelente backup e como você ainda precisa dela, de verdade, e como ela ainda é o melhor presente que você já ganhou. Claro, há uma sutil desvantagem nisso. Tendo dito que ainda precisava da D300 como backup, você não pode virar e vendê-la imediatamente para cobrir parte do custo da D700, como deveria. Não imediatamente, de qualquer forma. E claro que você precisa de lentes para ela, então você mantém a bela zoom. Como um claro, brilhante sinal de sua responsabilidade financeira, você vende a lente macro no eBay. Ela rende $380, dos quais $35 são despesas de envio e taxas. Sua esposa vai e diz, “É o seu hobby. Eu só quero que você tenha o que deseja.” Ao que adiciona um “Querido”, olhando para você como se um espírito mau tivesse invadido seu corpo e possuído sua alma.

Passo 24. Pequeno problema com a D700: apenas uma das suas lentes – a grande 80-200mm, que, tirando a macro e lente zoom do kit, é a que você menos usa – funciona na sua câmera. Todas as outras são lentes para APS-C. Entretanto, seus gastos estavam fora de controle, você tem aquela sutil sensação doentia de quem passou dos limites, sua esposa agora parece sombria e preocupada sempre que o assunto do seu hobby vem à tona, você colou fita isolante em cima do logo da D700 na esperança de que o tio da sua esposa não note a troca e o provoque por causa disso, e você está um pouco preocupado com… bem, não sua sanidade, exatamente – não está tão mal – vamos dizer, sua reputação anterior de ter praticidade e racionalidade. Então, numa continuação da noção de “uma lente” combinada com um certo sentimento de penitência, você vai no eBay e compra uma modesta 35mm ƒ/2 AF-Nikkor. $250.

Passo 25. Embora feliz na maioria das vezes com a 35mm, você faz um simples retrato de meio corpo com a 80-200mm e descobre que ela é… bem, estapafúrdia (desculpe!). Então você adiciona uma 85mm ƒ/1.8. $425. Você pretende comprar uma substituta zoom normal para sua full frame – um dia; você está brincando com a ideia de outra macro, mas uma que funcione em full frame; zoom grande angular seria legal; você ocasionalmente pensa sobre essa ou aquela lente, mas… realmente, no final das contas, as lentes de cada distância focal de uma hipotética 35-85mm dão conta do recado pra você na maior parte do tempo. E são rápidas. E portáteis. E baratas. Além do mais, suas fotos, mesmo não sendo perfeitas ou automaticamente imbuídas de alguma mágica especial, agora são tão boas quanto é razoavelmente possível fotos serem, e você aprendeu a essa altura – finalmente – que fotografia é questão de aprender a fotografar, ter a câmera com você, aprender  a usá-la como se você parte de você, gradualmente aumentar a sofisticação do seu gosto ao olhar grandes trabalhos que tenham apelo pra você, aprender a editar, e descobrir suas próprias paixões visuais, mais do que uma questão de equipamento.

Tempo decorrido total: 3 a 5 anos. Dos quais, a maioria você não esteve muito feliz com o que estava usando pra fotografar. (Lembre-se, 1,8 ano emperrado com uma point-and-shoot)

Ponto de chegada: D700 com duas lentes básicas. Mais aquela tele zoom que é muito pesada pra carregar (assim como um monte de outras coisas) naquele armário.

Total de gastos com equipamento: $9.770. Claro, você pretende vender a D300s a zoom normal – um dia – mas na verdade você provavelmente vai apenas esquecer que existem e acabar protelando até que num futuro distante quando a câmera, finalmente, não valha mais tanto. Durante esse tempo, é o seu backup. Querido.

Um investimento de $3.195 significaria que você estaria bem preparado para 3 a 5 anos, perfeitamente livre para se concentrar em tirar fotos. Os gastos teriam somado entre $639 e $1.065 por ano por um hobby bastante compensador e renovável. Teria representado uma economia de aproximadamente 400 horas de compras, $6.575 em dinheiro, e muitas trivialidades inúteis.

De qualquer forma, George, eu peço desculpas mais uma vez por recomendar uma D700 e duas lentes básicas embora você esteja apenas começando. Sem dúvida que você vai querer aprender suas próprias lições, e fazer seus próprios progressos através de uma sucessão de equipamentos, simplesmente como a maioria dos fotógrafos faz. Em minha defesa, eu só posso dizer que isso não importa mesmo, já que ninguém que me pede conselhos sobre compra realmente segue o conselho (sério)! Mas você pode deduzir provavelmente, pelo exposto acima, que possivelmente minha recomendação inicial não é uma completa maluquice como pode parecer à princípio.

Mas… $400? Por favor. Ninguém se salva com essa.

Cordialmente,
Mike

P.S. Se eu consegui fazer todas as contas desse post precisamente, isso será um milagre.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s